Em dezembro de 2017, em Luziânia (GO), ocorreu o 6° Congresso Nacional do Partido Socialismo e Liberdade – Psol e lá se definiu um conjunto de estratégias políticas para os próximos anos. Além disso, também ocorreu a eleição do novo diretório nacional do partido.

O Coletivo Rosa Zumbi no Amazonas – CRZ AM se fez presente a partir de três integrantes: Marklize Santos, Michelle Andrews e Priscila Carvalho. Elas se juntaram ao CRZ de outros Estados do Brasil. A presença no Congresso foi relevante para fortalecer ainda mais o aspecto de gênero, étnico, diversidade e direitos políticos, sociais e culturais, aspectos defendidos pelo CRZ.

Após um conjunto de diálogos Marklize Santos tornou-se a primeira amazonense a fazer parte do diretório nacional do Psol. Para o Amazonas, esse acontecimento é importante para se fazer representar em um dos partidos que mais cresce no Brasil. Para o Psol AM é a possibilidade de apresentar suas pautas específicas junto a direção nacional do partido.

Sobre expectativas na direção nacional

Esse é um momento de reconhecimento de território, saber o que significa ser titular na direção nacional do Psol. Minha intenção é pautar a realidade do Norte, da Amazônia, fortalecer o debate étnico racial, de mulheres. Contribuir para construir o Psol com uma alternativa real para a classe trabalhadora, os mais pobres. Não é possível aceitar que a política é uma coisa suja, marcada pela corrupção. A política é uma coisa boa. É por meio dela que temos as políticas publicas de saúde, educação, cultura. Mas precisamos de um partido que assuma de fato isso e se proponha a fazer uma gestão pública de verdade para as pessoas e com as pessoas. Meu desejo é construir esse espaço no Psol. E estar na direção nacional ajuda a pensar mais ampliado, mas sempre com o olhar do Norte,diz Marklize ao Portal Manaus de Fato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here